publicado por Otto | Sábado, 31 Dezembro , 2011, 15:51

Saudações!

 

E então 2011 está a dar as últimas...e com ele também este blog!

 

Sim, é verdade, como um dos criadores do blog uma das últimas medidas que irei tomar neste ano de 2011 é o seu encerramento!

 

Os motivos que me levam a chegar a esta decisão são o facto de o Hans ter deixado de postar, o seu último post foi a 26 de Agosto e também porque eu e o René não temos postado com a regularidade que o historial deste blog merece...Sim, porque nos nossos tempos aureos fomos destacados duas vezes pelo Sapo, faziamos posts interessantes....e orgulhava-me até do que iamos apresantando, actualmente somos um cantinho na net meio devoluto, em decandência e sem a "vida" que em tempos chegámos a ter, e a seguir este caminho simplesmente iriam deixar de haver posts...e quem aqui entrasse iria pensar "Ah...que cafonice de coisa não actualizada"...assim, com este post quem entrar aqui pensa..."Olha...um blog oficialmente encerrado"...não gosto de deixar coisas por terminar, e antes quero meter um ponto final na situação do que a deixar arrastar até ao inevitável.

 

O blog não será apagado e quem nesta página entrar poderá ver o trabalho que desenvolvemos no passado, futuramente....o blog poderá voltar à vida mas não é algo que acredite muito.

 

Obrigado René por teres feito parte deste espaço e dado a tua contribuição possível, e um especial obrigado ao Hans que ajudou a ressuscitar a ideia original do Another One Bites The Web que iniciei nos blogs do IOL e que com a mudança para o Sapo passou a ser um blog digno e em que sobretudo me diverti a escrever os seus posts. Quanto aos que nos acompanharam nesta aventura de dois anos e meio...um grande obrigado também, pode ser que nos vejam por ai em outro canto da net...Otto, Hans e René...Nomes para não esquecerem.

 

A todos um bem haja e Feliz 2012

 

Otto

sinto-me:

publicado por René | Sexta-feira, 16 Dezembro , 2011, 18:33

Vi no outro dia, na agência Reuters seguinte noticia, e decidi partilhar:{#emotions_dlg.happy}

“Numa tentativa ousada que lembra os tempos medievais, traficantes de droga mexicanos inovaram os seus métodos para enganar a vigilância na fronteira com os Estados Unidos. Fizeram uma catapulta móvel, enorme, equipada com um elástico bastante forte, para atirar a droga por cima da cerca da fronteira entre méxico e Estados Unidos.”

Bem, eu cá não diria que inovaram, mas lá que foram criativos, isso ninguém pode negar… e com isto me vou!{#emotions_dlg.barbudo}

sinto-me:

publicado por Otto | Domingo, 27 Novembro , 2011, 13:57

Saudações!

 

Já tenho visto várias actuações de bandas umas mais, outras menos, conhecidas...mas sempre em festas regionais ou bares, teatros até...Nunca tinha presenciado algo em grande escala...No entanto no dia 11 de Novembro isso mudou!

 

Num Pavilhão Atlântico com cerca de 18 mil pessoas tive o prazer de assistir ao vivo, e a escaços dois ou três metros do palco o concerto dos Scorpions, inserido na sua tour de despedida dos palcos...

 

Como é um concerto destes? Bem...Primeiro há uma espera...uma espera que parece interminável para entrar dentro do recinto!
Em busca de bons lugares fomos para a fila ás 15.30h sensivelmente, e claro, não eramos os primeiros a lá chegar! Havia já uns três grupos de pessoas relativamente bem compostos...pessoal dignamente "equipado" com camisolas e afins referentes aos Scorpions, nós...bem...estávamos completamente à civil! Não por querer, mas porque não possuimos mesmo qualquer roupa ou adereço alusivo à banda!
Os primeiros minutos...eh pá, custaram a passar...ora em pé, ora sentados...lá iamos conversando, mandando umas piadas...e de vez em quando olhava-se para o relógio "PORRA...SÓ PASSARAM TRÊS MINUTOS!!!"...pois é...Junte-se a isto o facto de graças à greve da CP (CROMOS, adiantou-vos um grosso pararem os comboios...zzzzzzzz), estarmos a correr o risco de ter de ficar a pernoitar ao relento em Lisboa pois não sabiamos se iamos conseguir apanhar o expresso a tempo!
Os minutos foram passando e finalmente era a hora de entrar...Durante a tarde fomos ser constantemente avisados pelos seguranças de que a polícia iria revistar as nossas mochilas e que não podiamos entrar com isto e com aquilo...mas bem....a verdade é que NINGUÉM quis saber do que eu levava dentro da mochila....curioso não é? Pobre garrafa de água que deitei fora...podia ter ido tão bem dentro da mochila...fez muita falta depois de sair do concerto!
Após "picarem" virtualmente o bilhete lá entrámos, andando calmos e serenos na direção do palco, enquanto a multidão louca por ficar em cima de Klaus e companhia ia correndo para conseguir o melhor lugar...mas bem, a verdade é que mesmo andando devagar devagarinho conseguímos ficar a escassos dois/três metros do palco...emocionante...perfeito!
Da entrada até ao inicio do espectáculo ainda esperármos quase duas horas talvez, sempre com uma banda sonora relativamente aceitável, com nomes como Mão Morta, AC/DC, Greenday, Metallica...eram bons teasers para o arranque do concerto! E foi durante uma música dos Metallica, Enter Sandman, que vi algo assustador...a Lili Caneças! É verdade, a tia de Cascais apareceu no Pavilhão Atlântico para ver os Scorpions...quem diria?
Cerca das 21.15h o espectáculo a sério começou...os riffs iniciais de Sting in a Tail provocaram-me uns arrepios daqueles...eram os Scorpions, a tour de despedida...e eu estava lá! Nas duas horas seguintes a banda revisitou grandes temas que fizeram história no passado, tais como Wind of Change, Holiday, Still Loving You, Blackout, a imortal Rock You Like a Hurricane...e temas do último albúm, tais como Raised on Rock ou a marcante The Best is Yet to Come!
O fabuloso espectáculo durou duas horas...e eh pá...épico! Depois foi sair a correr para apanharmos a nossa boleia para a estação da Rede Expressos para retornar a casa...após um dia para recordar até ao final dos tempos!
A todos, um bem haja
PS: Não sei porquê a formatação do texto anda a não deixar espaçamento entre os parágrafos sempre depois de inserir uma imagem...e fica assim tudo encavalitado, facto a que sou alheio, I guess.

 

música: The Best is Yet to Come - Scorpions
sinto-me:

publicado por Otto | Sexta-feira, 18 Novembro , 2011, 14:16

...literalmente!

 

Saudações malta!

 

A eutanásia é um tema polémico e nem vou estar aqui a dizer que sou a favor ou contra, no entanto há uns tipos que querem levar a ideia muito ao extremo...

 

A Montanha da Eutanásia foi concebida com o intuito de matar os seus passageiros...sim, matar! Ok, numa Montanha Russa convencional também se pode morrer, mas isso é em caso de acidente basicamente, na Montanha da Eutanásia o acidente seria sair de lá vivo!

 

A mente por de trás deste "mortal" projecto é Julijonas Urbonas, e diz que o objectivo é morrer com "elegância e euforia" segundo palavras do próprio!

 

A viagem de 7,5km , com a duração de pouco mais de três minutos, para a morte começa com uma subida de 510m onde os passageiros têm dois minutos para pensar na sua vidinha...ou não se já forem em estado vegetal, depois segue-se uma queda de 500m onde os passageiros atingem a velocidade de 360km/h..."nada de mais", um Bugatti Veyron dá mais de 400km/h, acontece que no fim dessa queda há uma série de 7 loopings onde o diâmetro vai diminuido, isto provocará forças de 10g aos passageiros...que é coisa para se começar a perder a visão, sentidos, não ter oxigénio no cérebro...e acabar por morrer!
É de referir que se espera que os passageiros faleçam ao primeiro looping, sendo que os outros estão lá para....errr...garantir que o trabalho fica bem feito! How awkward is this...
Claro que já há associações contra esta "diversão"...E se o projecto avançar é coisa para causar mesmo muita polémica!
A todos, um bem haja
música: Voices - Rev Theory

publicado por René | Quarta-feira, 02 Novembro , 2011, 23:42

Hoje vou falar de algo que me apaixona todos os dias, além da noiva, os automóveis… doravante, volta não volta, irei falar acerca de carros, velhos, novos, clássicos ou prontos para o abate, automóveis que já conduzi (ou outro elemento da equipa do blog), falar-se-á dos pontos fortes, fracos, consumos estéticos (levanto em conta a época do automóvel, e os conceitos mais modernos, no caso do teste a um carro não novo), etc...

 

O carro que hoje vou falar, foi o meu primeiro carro, Honda Concerto 1.4 GL, nem o mais curto, nem o mais longo, era o médio, não há muito a dizer, salvo erro, é um 1400 cm3, com 90 cv, com carburador duplo, e por falar no carburador, lembro-me de uma vez um colega meu teimar que o carro só tinha 75cv, e carburador simples, lá abri o capô, e garantidamente que se ele tivesse um buraco, tinha-se escondido lá dentro quando leu: ”DUAL CARB”… foi uma situação engraçada, é o que dá termos a mania que sabemos mais do que os outros… enfim o meu veículo tinha ainda a particularidade de estar a GPL (Gás Petrolífero Liquefeito), o que, não sei ao certo porque, levou o meu carro a passar o seu próprio limite, uma vez que o motor não cortava (não limitava as rotações do motor como habitualmente acontece, e deveria acontecer no caso, por volta das 6000/7000 rpm), e o ponteiro das rotações, encostava em baixo, no tablier, ultrapassando as 8500 rpm, portanto, o tablier era o limite… costuma-se dizer que o céu é o limite, no caso, era mesmo o tablier…

 

Quanto a equipamentos, tinha vidros elétricos, teto de abrir elétrico, ar condicionado, direção assistida, e acho que pouco mais… Seja como for, era um carro para apreciar a condução, não as mordomias, e a verdade, é que para amantes da condução, aquele carro estava, para a sua época, muito próximo da perfeição. Porquê? Bem, era um pequeno familiar, capaz de rivalizar em termos de capacidades de utilização diária com ícones como o Golf III, Escort, e outros, e supera-los pela sua capacidade de se transformar de um familiar pacífico num agressivo desportivo de 5 portas, quando passávamos a barreira das 3500/4000 rpm. A verdade é que nunca percebi bem se o Honda Concerto foi feito para ser um familiar com apetências desportivas e de competição, ou se, pelo contrário foi construído para o prazer da condução de um desportivo, com capacidade para ser um familiar digno desse nome…

 

Seja como for, a nível estético, podemos dizer que é um carro que ainda hoje se “papa”, se estiver bem estimado, tem uma linha agressiva e reta, clássica, mas ao mesmo tempo, muito moderna para a época, porque era muito quadrado, mas ao mesmo tempo, aerodinâmico, de facto, como habitual na Honda, o Concerto tinha uma linha um tanto afrente para o seu ano…

 Sobre os consumos, posso dizer que tanto bebia 7L/100, como fazia média de 14, depende do pé, se queremos passear com a família, gasta 7, se quisermos mostrar ao nosso amigo com um Peugeot 1.6HDi que o carro dele não anda assim tanto, bem, aí podem preparar-se para uns 13 ou 14L/100… mas se tiver a GPL, em ambos os casos é um carro económico, e bastante fiável.

 

Podia contar inúmeras experiências que tive com este carro, mas o que vos posso assegurar é que é um carro que se conduz bastante bem, e dá bastante prazer fazê-lo...

 

Conselho: se tiverem ou adquirirem um carro destes, tenham muita atenção á agua, nunca deixem que lhe falte agua, se acontecer, bem, lá se vai a fiabilidade, mas se não faltar nunca, nem o deixarem aquecer demasiado, meus amigos, tem carro para mostrar aos taxistas que não é só o belo do 190d que faz 500mil ou 1 milhão de Km…

 

sinto-me:
música: Queen - Don't stop me now

publicado por Otto | Quarta-feira, 26 Outubro , 2011, 21:37

Saudações!


Hoje irei recuperar uma rúbrica que há muito não era pegada, análise de jogos! Como o título indica irei falar-vos do Fifa 2012 que é o 19º jogo desta série da Electronic Arts! A análise irá basear-se na versão para PC!

 

 

História/Modos de jogo: Eh pá....é futebol, apenas e só! Podem fazer desde amigáveis, a torneios, a ligas dos paises disponiveis, o que acho mais interessante é o modo carreira, onde ao longo de várias épocas podem ir construindo a vossa reputação, pegando por exemplo numa pequena equipa e tornando-a gigante, ou ir saltando de clube em clube à procura da melhor proposta, é um modo que os fãs de Football Manager deverão apreciar, pelo menos falo por mim! Há também a possibilidade de se criarem no jogo como jogadores de futebol, em que só irão controlar o vosso jogador...podendo até serem guarda-redes imaginem...Confesso que ainda não testei esta vertente...falta de tempo! Mas dada a enorme quantidade de licenças e modos de jogo (porque até há alguns modos on-line), o jogo poderá durar meses! Nota: 10/10

 

Jogabilidade: Jogo abençoado pela Nossa Senhora do Jinete! Há largos anos que vou jogando jogos de futebol e acho que nunca apanhei nenhum com uma jogabilidade tão ruim! A EA afirmou que este ano foi feita uma revolução na jogabilidade...eh pá, e foi, mas para muito pior! É frustrante ver os nossos jogadores a cairem por tudo e por nada, e os do CPU continuarem impávidos e serenos com a bola, como se nada fosse...Estarmos a fazer a um jogo, a rematar a rematar, bolas ao poste....fora....defesas impossíveis, enfim, nada entrar, o CPU faz um contra-ataque sem jeito nenhum e marca golo...e geralmente "esse" contra-ataque ou é aos 45' ou aos 90'! Que jinetes...Para não falar que defender é uma deficiência e recuperar a bola é um milagre digno de canonização, já a defesa do CPU é brilhante, e jogarmos com o Messi ou com o César Peixoto a diferença é nula! Nota: 4/10

 

Gráficos/Som: Bonitos até! As caras dos principais jogadores estão muito bem modeladas e mesmo em campo consegue-se notar quem é quem! Ponto forte deste Fifa, não os gráficos em si, mas a identidade transmitada aos jogadores, o próprio modo de correr de cada estrela, as poses...Muito bem conseguido! Relativamente ao som...cumpre. Há clubes com os seus cantos, os ambientes nos estáidos são bons e os acomentários aceitáveis. Nota: 8/10

 

Veredicto: Jogo que podia ser o melhor jogo de futebol que joguei até à data mas que acaba por ser assassinado por uma jogabilidade muito mas muito sofrivel! È também de lamentar a falta de Estádios portugueses...ao menos os dos três grandes exigiam-se. Enfim, é um grande jinete de aspecto bonito... Nota final: 7/10

 

Para terminar, deixo-vos com um video do jogo:

 

A todos, um bem haja

sinto-me: Stupid game!
música: Ain't no grave - Johnny Cash

publicado por Otto | Sexta-feira, 21 Outubro , 2011, 14:17

Saudaçãoes nano micro comunidade que segue este moribundo blog!

 

Hoje irei falar-vos da Casa do Degredo...digo, dos Segredos! Antes de mais, que fique um ponto assente, não sou seguidor do programa e vou apenas escrever este post baseando-me no que tenho ouvido por ai e vá....em 5 minutos que assisti há umas duas semanas e que enjoei quase de seguida!

 

 

Ora....o programa é....parvo. Desculpem-me se são fãs, mas se acham que Casa dos Segredos é entretenimento de qualidade....são igualmente parvos, senão vejamos:

  • O programa é constituido por individuos bastante broncos, "homens" que já teriam idade para ter algum juízo mas aparentam a maturidade de girinos
  • Elas...enfim, qual delas a mais pavorosa e....dada, pelo que dizem por ai
  • Sobre todos abate-se uma terrível falta de cultura e inteligência que revela assustadora....e ás vezes custa a acreditar, faz-me confusão como é que uma rapariga na casa dos seus vinte e poucos anos (digo eu) não saiba nomear nenhum pais da América do Sul, saindo-se depois com "ÁFRICA???", e mais tarde dizendo que afinal África até ficava acima de Portugal! Pavoroso, e pior é que há muitas mais calinadas. Não digo que eu saiba tudo e mais alguma coisa, nem quero ser exemplo para ninguém, mas por amor de Deus...a burrice tem limites.
  • Fico-me por aqui para não ser vítima de bárbaras agressões por parte dos fãs

E o giro é que estes participantes parecem-me ser escolhidos a dedo entre os candidatos, a TVI recebe os candidatos e pensa "ORA...estes são os com o pior passado, só traumas, desgraças...são os ideais para meter a avacalhar três meses numa casa...", sim, porque aqui por casa costuma parar a TV 7Dias e regra geral a capa é sempre a referir um passado de tragédia de um dos concorrentes...Mas claro que, pessoal com juízo também não se mete nestas não é...

 

Outra coisa que assusta é que apesar de tudo isto tem audiências!!! E eles têm clubes de fãs! AAAAAAAAAAAAH! Meu Deus...Como é possível pessoas idolatrarem aqueles participantes? Sim, porque pior do que a burrice que lá anda é que há pessoas que não perdem um programa e vibram com aquilo e idolatram quem lá está! Se tu, pessoa que lês este post, idolatras algum dos participantes, ou pior ainda, todos....tens problema, procura ajuda.

 

A todos, um bem haja

sinto-me: Starting to get tired of it...

publicado por René | Segunda-feira, 10 Outubro , 2011, 17:46

Tendo em conta que me comprometi com este blogue, quero pedir desde já desculpa pela minha ausência, mas alguns imprevistos assim o fizeram ser…

Deixem que vos diga, caros leitores, que também fiquei um pouco desapontado, uma vez que a vossa resposta ao meu pedido de ideias para dinamizar o blogue, também foi parecido ao sucesso que os governos estão a ter em travar a cavalgada desta crise que nos está a levar para um buraco mais fundo do que qualquer um de nós julgava ser possível!!

Seja como for, queria fazer algo que ainda não tive tempo de fazer até aqui, por razoes que me custaram, mas me foram totalmente alheias… E embora tarde, ainda vem a tempo, pois um nome como Slash, é sempre bem vindo ao nosso blogue!!

Este ano, no Super Bock Super Rock (SBSR), tivemos alguns nomes interessantes, e bastante apelativos, mas só um me fez gastar 50€ no bilhete para ir ver… foi ele o grande Slash…

Podem dizer que é estranho, um ex Guns n’ Roses, umexcêntrico, um “ganda” maluco, o que quiserem, mas uma coisa é certa, ninguém pode negar que aquele homem trata a guitarra por tu…

Pois é, ele esteve cá, no SBSR, trouxe consigo o seu vocalista de tour, Myles Kennedy, vocalista dos Alter Bridge, que, ao contrário do Slash, não me surpreendeu, aliás, esperava um pouco mais dele! Já o Slash, ele toca, ele corre, ele rodopia, ele salta, mas nunca larga a guitarra, e, que eu desse por isso, nunca se enganou numa nota que fosse!!

Posso dizer que ver alguém tocar guitarra é algo que me alegra, mas ver alguém a brincar com ela com o prazer de quem está a amar uma mulher, faz-me ter vontade de agarrar na guitarra e tocar também, mas não sou grande guitarrista, como tal, ouço os outros, e muito prazer me deu ouvir o Slash a tocar “Paradise City”, “Sweet Child o’Mine”, ou “Back From Cali”, é quase tão bom como agarrar no carro e ir passear (leia-se acelerar) um bocado numa estrada quase perfeita, com curvas que não exigem travar a fundo para nos desviar dos buracos… Não posso explicar a qualidade do homem a tocar guitarra, posso apenas garantir que não devem haver nenhuns 5 no mundo inteiro a tocar tão bem como ele…

 

Sem mais nada a dizer, e com a promessa de tentar ser mais regular nos meus posts, ficam aqui uns vídeos para as músicas acima citadas, e mais uma, “Starlight”.

Tags:
sinto-me: saudoso, ou não...
música: Slash - "Back From Cali"

publicado por Otto | Quinta-feira, 06 Outubro , 2011, 20:17

Saudações parcos seguidores deste parco blog! (Nem para mim sou bom!)

 

Hoje irei falar-vos de uma experiência que tive na Terça-Feira passada....uma ida ao Bingo!

 

 

Confesso que estava meio relutante em entrar naquele antro, jogo onde se deve gastar mais do que se perde, sem muito para ver....enfim, o entusiasmo não era uma cena que estivesse a assistir! No entanto lá se foi....

 

A entrada na sala do Bingo dá-se com o maior ar de ilegalidade, pessoas a olharem para nós de ar suspeito e um funcionário que nos abre a porta como se fossemos entragar numa Meca da droga!

 

Entramos....a mesa livre ao canto era o espaço ideal para o quarteto onde estava inserido! Longe dos olhares dos demais...sossegado...

 

É incrível a seriedade que o espaço tem, não há grandes olhares de euforia e o ambiente é muito tenso....pesado...sombrio! E eu ainda sem perceber o interesse daquilo....

 

Vem o empregado, compro uma "ficha"....começa o jogo...QUE JINETES DO CARAÇAS! Os números a sairem, tudo ao lado que uma pessoa tem....por momentos pensa que vai fazer Linha, que também dá prémio, e há um ca....um senhor, que grita LINHA....Segue o jogo para Bingo, uma pessoa entusiasma-se a ver os seus números sair, por momentos pensa que pode ganhar...Mas alguém grita BINGO...ui que jinetes. E este processo repetiu-se durante as quatro jogadas que fiz...

 

E com o parágrafo anterior quero dizer o quê? Que o Bingo até pode ser emocionante durante....30 segundos, mas na sua esmagadora maioria é uma experiência frustrante e onde se vê o dinheiro a voar fora do bolso! Mas vão lá uma noite verem a frustração por vocês próprios!

 

A todos, um bem haja

 

sinto-me: Santa preguiça....

publicado por Otto | Domingo, 25 Setembro , 2011, 22:50

Saudações malta!

Ontem tive o prazer de assistir no Café Concerto em Pombal ao concerto dos Bad Name, uma banda de Lisboa que a uma das bandas rocks mais icónicas de sempre, os Bon Jovi!

 

 

 

É verdade que não sei ao certo quando é que a banda começou a actuar, mas uma coisa tenho a dizer...o talento é uma cena que lhes assiste bastante!

 

É a segunda banda tributo portuguesa que vejo ao vivo, a primeira (e já várias vezes vista por mim) são os One Vision, e deixem-me dizer que apesar de os One Vision serem bons, os Bad Name conseguem ser melhores! Os One Vision tributam Queen (e muito bem, atenção), mas por vezes não soam a Queen, principalmente a questão vocal (o problema é o vocalista dos Queen ter sido o melhor de sempre), por seu turno os Bad Name soam a Bon Jovi e achei a voz do César (o vocalista mais pequeno do mundo segundo o baixista da banda) muito parecida com a do Jon Bon Jovi!

 

E pronto....Fica aqui este pequeno post a divulgar esta excelente banda de tributo! Se tiverem oportunidade e gostarem de Bon Jovi, vejam! Vale bem a pena!

 

Termino com dois videos deles:

 

A todos, um bem haja!
Nota: A imagem desde post foi retirada do site da banda
música: One Wild Night - Bon Jovi
sinto-me:

AOBTW TEAM
ONDE ESTARÁ...
 
Dezembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


O que andam a dizer
vc vende amigo 11 961956086 whatsapp
Cara, essa banda é uma das minhas favoritas, pena ...
slash o deus das guitaras
Adorei a comida e o restaurante
Pois, de facto, a verdade é que o tempo não abunda...
Às vezes pode acontecer a situação "Não há mais na...
Confesso que por vezes vejo, mas acredita que acab...
Dez anos depois, os Estados Unidos e o Mundo não r...
Bem, eu como fã adoro o post . O HP também me acom...
Saudações automobilisticas,Bem destes quatro carro...
blogs SAPO
Subscrever Feeds