publicado por Otto | Sábado, 16 Outubro , 2010, 13:14

E cá estou para mais uma rubrica do Quando eu era pequenino...

 

 

Hoje irei falar de algo que todos nós, uns mais outros menos, fizemos na nossa infância...Jogar à bola! E agora vocês perguntam-se "Jogar à bola? Mas que tem isso de especial?", e eu respondo: Muita coisa!

 

Jogar à bola era mais do que um simples jogo, era no campo de futebol que muitos de nós em pequenos resolviamos os nossos problemas...o melhor não era o que dava o murro com mais força...era o que marcava mais golos! Enfim, adiante...

 

O jogar à bola desde cedo esteve presente na minha vida, sendo quase sempre o passatempo de eleição nos intervalos até ao 6º ano! A campainha tocava, e nós corriamos que nem loucos para o campo para dar uns pontapés! Se eu tinha talento para a coisa? Eh pá, acho que não era dos piores, sendo que em certa altura até tinha um Preud'Homme dentro de mim mas não singrou!

 

Ora bem, na altura havia quatro tipos de jogador, a saber:

  • A Estrela - Classe minoritária! A Estrela era um tipo de rapazito que já em tenra idade mostrava enormes capacidades tecnicas com a bola, e era capaz de fintar Deus e todo mundo para marcar golo! Não passava muito a bola e ás vezes não gostavam dele por causa disso.
  • A Besta - Classe também minoritária! A Besta era o tipo de rapaz que estava muito grande para a idade e que tal como A Estrela também conseguia passar por toda a gente, mas por culpa do seu porte físico! Era intimidante!
  • O Normal - O nome diz tudo! O Normal era a espécie abundante pelos recreios deste Portugal! E era nessa classe que eu estava incluido....Em dias sim, capazes do melhor e até de ofuscar A Estrela, em dias não capazes do pior e de ser alvos de chacota por toda a escola!
  • O Zero - Classe não tão minoritária assim, digo eu. O Zero era aquele coitado que não dava uma para a caixa e que geralmente era o último a ser escolhido. O Zero era muitas vezes caracterizado por usar botas ortopédicas (o que doia uma canelada daquilo, ainda hoje na mudança de tempo me dói a perna por conta de uma levada em 1997), óculos medonhos ou ser muito para o gordito...mas havia gorditos a entrar na categoria de A Besta!

Claro que estas distinções não querem dizer nada...O Zero da altura pode hoje ser um importante cirurgião e A Estrela um drogado já falecido...Ok, agora fui mau, mas perceberam a ideia!

 

Um dos dramas que nos assolava quando queriamos jogar à bola é quando não havia...bola! Ai as nossas pequenitas mentes rapidamente arranjavam algo para substituir a redondinha! Aqui vão algumas coisas:

  • Vulgar Pedra - A pedra era a alternativa mais imediata e rápida à bola. Não requeria preparação e podia ser utilizada de imediato...Tinha o contra de doer nos pés se fosse grandita...Acredito que na altura tinhamos os pés tão musculados que seriamos capazes de partir betão. Mas se levávamos com um remate certeiro da pedra em nós...ui as dores. Ainda hoje devo ter uma fractura numa falange á conta de uma pedrada em 1995.
  • Pacote de Leite - Lembram-se daqueles pacotes pequenos de Leite que davam no final das aulas? Pois é, depois de bebido o leite, o pacote ainda dava para uns xutos! Não era muito prático pois rápidamente ficava com a espessura de uma folha de papel, mas ainda nos garantia ai dois minutos de intensa emoção.
  • Ouriços - Sortudos eram aqueles que tinham árvores a dar ouriços na escola! Era uma das melhores alternativas à bola era na altura agoniante para nós, crianças, quando ao fim de muito pontapé o ouriço se começava a desfazer dizendo lentamente adeus à vida...lá tinhamos de arranjar outro.
  • A Lata de Coca Cola - Ou 7Up, Fanta, etc! A lata era a minha alternativa favorita à bola! Sabiamente esmagada, a lata ficava um instrumento poderoso...Tinha durabilidade, tinha um volume superior ás anteriores soluções apresentavas e muitas das vezes até ganhava altura! Ah ricas tardes...
  • Mochila - Verdade seja dita, não era uma alternativa regular...e era alternativa egoista! Passo a explicar, não era regular porque apenas vi duas ou três vezes, e egoista porque era apenas UM colega aos pontapés à mochila de outro...Na altura deviam estar zangados, mas eu inocentemente pensava que era a testar uma nova forma de bola.

Bola ou algo para dar pontapé era fundamental, mas, falando de bolas a sério, nem todas eram bem vistas aos olhos da criançada! As bolas "balão" e as de futebol de salão eram um pouco desprezadas e desconsideradas...umas por saltarem de mais, outras por saltarem de menos! Mas agora que penso...As pedras não saltavam e usávamos as ditas com alegria...Éramos muito tolos!

 

Termino deixando uma menção honrosa ás raparigas...Também muitas delas tentavam jogar connosco mas poucas eram as que se conseguiam impor...Mas lá que se esforçavam esforçavam! Infelizmente as nossas canelas é que sofriam muitas das vezes!

 

A todos, um bem haja

sinto-me: Broken fuse
música: Another Hit and Run - Def Leppard

AOBTW TEAM
ONDE ESTARÁ...
 
Outubro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12

19
22
23

27

31


O que andam a dizer
vc vende amigo 11 961956086 whatsapp
Cara, essa banda é uma das minhas favoritas, pena ...
slash o deus das guitaras
Adorei a comida e o restaurante
Pois, de facto, a verdade é que o tempo não abunda...
Às vezes pode acontecer a situação "Não há mais na...
Confesso que por vezes vejo, mas acredita que acab...
Dez anos depois, os Estados Unidos e o Mundo não r...
Bem, eu como fã adoro o post . O HP também me acom...
Saudações automobilisticas,Bem destes quatro carro...
blogs SAPO