publicado por Otto | Quarta-feira, 08 Setembro , 2010, 13:15

Hoje irei falar-vos de um objecto que a certa altura fez parte diariamente da minha infância...sensivelmente no meu 3º ou 4º ano! Falo-vos do Diabolo:

 

 

A origem do Diabolo remota ao século XII, sendo uma evolução do yo-yo chinês! Sendo que no século XX o Diabolo chegou à aparência que hoje lhe conhecemos, sendo que o responsável foi o francês Gustave Phillippart. Enfim, o, chamemos-lhe, brinquedo, consiste em duas semi-esferas invertidas que são "tocadas" por um cordão preso a duas baquetes(qual baterista)...Depois é tudo uma questão de Física, Momento Angular...e jeito!

 

Ora, pessoalmente não faço ideia quando é que o Diabolo chegou efectivamente a Portugal, mas a julgar pelo que vivi, diria que teve o seu auge entre 1995 e 2000! Isto porque durante esses anos era raro o dia em que não visse uma coisa destas na escola ou na rua, eu próprio tive uma altura em que eram várias as vezes que levava o meu para a escola...eramos muitos, a ver quem rodava o Diabolo mais rápido, quem fazia mais truques...Herói era quem o atirava mais alto e conseguia apanhar sem ele cair no chão...sujeito a levar ele na tola, coisa que curiosamente nunca presenciei!

 

Na altura, ainda pequenotes, já começávamos a entrar na onda do tuning...é verdade, faziamos tuning no Diabolo! O aumento de rotação trocando o cordel que aquilo trazia por um fio de pesca...ui, que loucura. Voava! E depois eram os habituais autocolantes, desenhos, etc, tudo para ter um Diabolo que se destacasse dos demais...Triste era quando duas pessoas metiam autocolantes iguais...ui que guerra.

 

O Diabolo foi também um exemplo muito curioso do tempo que as coisas da cidade demoram a chegar à aldeia (atenção que não estou, de modo algum, a criticar a aldeia), pois quando eu na Margem Sul já fazia do Diabolo o pão-nosso de cada dia, no primeiro Verão que vim com o meu Diabolo para a Aldeia, os amigos que cá tinha ficaram muito espantados com tal instrumento encarando-me como um qualquer profeta vindo do futuro...É certo que no ano seguinte já todos tinham um...Mas naquele Verão, o meu Diabolo foi um dos objectos mais cobiçados pelas mentes da pequenada da Aldeia com quem eu socializava!

 

Hoje em dia...Creio que o Diabolo já perdeu a sua expressão...vi um recentemente na festa aqui da Aldeia mas não via disso há largos anos...Qualquer dia volta a ser moda outra vez, quem sabe!

 

Termino deixando uma foto do meu, já bastante surrado:

A todos, um bem haja

sinto-me: How hard can it be?
música: Superjacto - Xutos e Pontapés

publicado por Hans | Terça-feira, 06 Outubro , 2009, 23:06

Pois é, À pouco tempo fui ao Caramulo visitar o seu belo museu, automóvel e arte. De referir que Caramulo é uma zona muito bonita, com o seu imenso verde e as suas paisagens a perder de vista consegue cativar pequenos e graúdos. O referido museu situa-se em frente ao belíssimo Hotel do Caramulo, hotel esse de 4 estrelas que , pelo que vi, é fantástico. Aqui fica o site deste digno hotel, para o caso de quererem ir lá passar uns dias. :P www.hoteldocaramulo.pt/

 

Mal cheguei ao parque de estacionamento do museu vejo um belíssimo Lamborghini Miura a sair das instalações. Só digo lhes digo uma coisa, LINDO, que SOM. A visita ao museu começa pela exposição de arte que é constituída por ofertas de coleccionadores e artistas contemporâneos de renome, como Vieira da Silva, Jean Lurçat, Salvador Dali e Pablo Picasso. Destaque também para as peças de mobiliário e as tapeçarias presentes, que espantam pela beleza e imponência no caso dos tapetes. Nesta secção do Museu não nos é permitido fazer registos fotográficos...  

Após a secção de arte passa-se a uma sala em que se encontra em exposição brinquedos antigos, muito engraçados. São ás centenas os soldadinhos que se pode ver e outras centenas de carrinhos de brincar todos alinhados lado a lado com a respectiva caixa ao lado... Curiosa esta viagem ao passado através dos brinquedos que os nossos pais e irmãos mais velhos utilizaram para alegrar a sua infância. Esta sala conta com mais de 3000 peças e permite ver a evolução dos brinquedos durante quase um século. A evolução destes brinquedos tanto se nota na forma como nos materiais utilizados. Segundo li parece que o museu organiza anualmente a Feira de Miniaturas e Brinquedos Antigos em que permite a troca a venda e a compra de brinquedos antigos. Se quiserem participar na venda de brinquedos poderão inscrever-se na página de Internet do museu.  

 

Depois da visita ao mundo em miniatura, tive a oportunidade de ver a exposição temporária que estava em exibição: Automóveis Portugueses. Exposição esta muito interessante, permitiu conhecer marcas made in Portugal que não conhecia que até tinham carros muito engraçados. No final é que se tem acesso à exposição de automóveis propriamente dita, em que se encontram exemplares muito interessantes. Aqui vos deixo algumas fotos tiradas por mim lá no dito museu.

 

Vista Geral
 

 

Miura

 

Carroça

 

Lancia Delta

sinto-me: Speechless
música: Queen - I'm in love with my car

AOBTW TEAM
ONDE ESTARÁ...
 
Dezembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


O que andam a dizer
vc vende amigo 11 961956086 whatsapp
Cara, essa banda é uma das minhas favoritas, pena ...
slash o deus das guitaras
Adorei a comida e o restaurante
Pois, de facto, a verdade é que o tempo não abunda...
Às vezes pode acontecer a situação "Não há mais na...
Confesso que por vezes vejo, mas acredita que acab...
Dez anos depois, os Estados Unidos e o Mundo não r...
Bem, eu como fã adoro o post . O HP também me acom...
Saudações automobilisticas,Bem destes quatro carro...
blogs SAPO